Fundação Konrad Adenauer enlutada pela morte de Helmuth Kohl

Também disponível em Deutsch, English, Français

Por ocasião do falecimento do ex-chanceler Helmuth Kohl, o presidente da Fundação Konrad Adenauer e ex-presidente do Parlamento Europeu, Hans-Gert Pöttering, escreveu:

“Um destacado estadista alemão e grande europeu nos deixou. A Fundação Konrad Adenauer lamenta a morte do ex-chanceler Dr. Helmuth Kohl, o chanceler da unidade alemã e cidadão honorário europeu.

Seus valores cristãos e as experiências de sua juventude despertaram a vocação política em Helmuth Kohl. Nascido no dia 3 de abril de 1930, em Ludwigshafen, durante a juventude sofreu os efeitos da guerra, da ditadura e do nacionalismo. Seus princípios políticos estão firmemente enraizados na convicção de que somente a união entre os povos da Europa seria capaz de promover a superação de todas as diferenças e hostilidades. Como governador do estado da Renânia-Palatinado, chanceler alemão e presidente do Partido Democrata-Cristão (CDU) da Alemanha, Helmuth Kohl influenciou profundamente a política alemã na segunda metade do século 20.

A política de governo do chanceler Helmuth Kohl visava dar novo impulso à unificação europeia e tornar-se um parceiro confiável para os países vizinhos. O Acordo de Schengen, o mercado comum europeu, a abertura da União Europeia aos países reformados da Europa Central e do Leste e o Acordo de Maastricht fazem parte do legado político de Helmuth Kohl. A mais alta condecoração europeia lhe foi outorgada em 11 de dezembro de 1998: os chefes de estado e de governo da União Europeia nomearam-no “Cidadão Honorário da Europa”, uma homenagem que havia sido concedida anteriormente apenas a Jean Monnet.

Em 1989 chegou o momento histórico de Helmuth Kohl. O chanceler agarrou a oportunidade de consolidar a unidade alemã em um contexto de liberdade, alinhado com a visão de Konrad Adenauer. Helmuth Kohl sempre manteve o ideal da unidade alemã em aberto, nunca se conformara com a bipartição da Alemanha e abraçou o preâmbulo da Constituição como um chamado à ação.

O sucesso da reunificação alemã ficará para sempre ligado a sua inteligência de estadista e à confiança depositada em sua pessoa na Europa e em todo o mundo. Helmuth Kohl sempre foi profundamente engajado com o trabalho da Fundação Konrad Adenauer, tendo, durante décadas, pertencido ao Conselho Diretor. Temos enorme gratidão por sua contribuição. Nossos pensamentos e orações estão com Helmuth Kohl, sua esposa e sua família.”

publicado

Berlin, 17 de Junho de 2017