Contribuições aos eventos

2ª Reunião Preparatória para a XV Conferência de Segurança Internacional do Forte de Copacabana

de Diogo Winnikes

Perspectivas e Desafios para a Gestão Internacional de Crises

Em preparação para a XV Conferência de Segurança Internacional do Forte de Copacabana, que acontecerá em 21 de setembro de 2018 no Rio de Janeiro, especialistas e representantes de várias organizações governamentais e não-governamentais discutiram questões de segurança internacional, em particular sobre a gestão de crises internacionais

A transformação da ordem internacional atual, constantemente confrontada por crises simultâneas em diferentes regiões do globo, traz uma nova demanda de revisão das instituições multilaterais globais e regionais. Nessa conjuntura, é imperativo analisar a gestão internacional de crises como parte integrante de uma política de segurança internacional coerente. Acima de tudo, a criação de uma cooperação mais próxima entre Europa e América Latina é importante. Por esse motivo, a segunda reunião preparatória foi realizada em 18 de julho no Centro Brasileiro de Relações Internacionais (CEBRI), no Rio de Janeiro, com o tema "International Crisis Management".

O principal tema de discussão foi a estruturação de métodos internacionais para a prevenção e solução de crises internacionais. Militares, bem como diplomatas e professores, discutiram essa questão com a ajuda de exemplos ilustrativos do passado. Em particular, a Missão das Nações Unidas para a Estabilização no Haiti (MINUSTAH) foi nomeada como um exemplo de gestão internacional de crises.

Além disso, foram mencionadas as oportunidades e os riscos dos padrões multilaterais em relação à gestão internacional de crises. O Comandante Marco Antônio Estevão Machado, o Ministro Benoni Belli, Secretário de Planejamento Diplomático do Ministério das Relações Exteriores do Brasil, e a Dra. Layla Dawood, Professora da UERJ, discutiram em particular as estruturas de coordenação entre a população civil e as forças armadas em tempos de crises internacionais. Finalmente, o debate foi aberto para os convidados discutirem diferentes perspectivas em maior detalhe.

compartilhar